Cortejo Sesc Aldeia Diabo Velho

Clique aqui para ver as fotos do Cortejo Sesc Aldeia Diabo Velho

Anúncios
Categorias: Uncategorized | Deixe um comentário

Escambo das Letras

O que é o Escambo das Letras?

O Escambo é uma ação de troca dinâmica, sistema um por um, com a intervenção de um ‘leiloeiro’.

Mas não se assuste: apesar da presença do leiloeiro não haverá valores monetários. Ele apenas auxiliará os participantes do escambo nesta dinâmica de troca.

O que poderei trocar?

Cada participante poderá levar o que tiver interesse e disponibilidade para a troca: livros, revistas, gibis, DVD’s, CD’s, discos de vinil, fitas cassete, bonecos de heróis, mangás, seriados de TV…

O que é o sistema um por um?

Significa que cada pessoa poderá trocar um objeto por outro. Por exemplo: poderei trocar meu livro por um gibi. E assim vai… Mas atenção: se você levar uma coleção de 4 DVD’s trocará por um objeto, não necessariamente por outra coleção, mas isso pode ocorrer. Outra situação que merece sua atenção é que esta coleção de 4 DVD’s, seguindo nosso exemplo, não será trocado por 4 itens avulsos. Porém, você não será forçado a trocar nada. O ‘leiloeiro’ irá mostrar seu item e os outros darão ‘lances’ dizendo o que tem para trocar com você. Só então você vai dizer se aceita a troca ou não. Se não aceitar, o seu item volta pra você que poderá ‘colocá-lo na roda’ em outro momento.

Pagarei algo para participar?

Nada, todo o evento é gratuito. Contamos apenas com sua presença, simpatia e participação.

Onde será e a que horas?

Será na Rua 19, nº 400 – Centro de Goiânia (uma quadra abaixo do prédio do SESC Rua 19), em uma casa que chamamos Anexo SESC Rua 19. O Escambo será em vários horários: 9h30, 13h20, 14h40, 16h30.

Todas as ações do Escambo das Letras, e são várias, acontecerão no dia 27 de outubro das 9h às 16h40min.

Só tem isso?

Além do Escambo, haverá espaços para leitura sendo três delas, espaços temáticos: ‘Impróprio para menores’, ‘Sala do terror’, ‘Espaço Zen’ durante todo o evento, de 9h às 18h.

Contaremos, ainda, com intervenções cênicas, contação de ‘causos’ e histórios de Goiás com Ostecrino Lacerda, dinâmicas de leituras diferenciadas com diversos livros e literaturas.

Veja a programação completa no  item “Programação”.

Quer mais informações ainda sobre o escambo? Então liga pra gente: 62 3250 8017 ou 3250 8018 e fale com Evelina. Vamos ficar muito felizes de falar com você!

#VemGente!

Categorias: Uncategorized | Deixe um comentário

Currículo dos Oficineiros

Glauber Coradesqui – Oficina de Crítica Teatral

Professor, pesquisador de teatro e produtor cultural. Licenciado em Artes Cênicas pela Universidade de Brasília, cursa atualmente o Mestrado em Arte e desenvolve projeto de formação de plateia para o teatro contemporâneo na mesma instituição. Atuou como professor do curso de teatro da Faculdade de Artes Dulcina de Moraes, entre os anos 2009 e 2012, lecionando disciplinas para a licenciatura e o bacharelado. Durante três anos foi coordenador de pesquisa e projetos da Fundação Athos Bulcão, onde fez a curadoria do Fórum de Educação e Artes Cênicas do Distrito Federal e a coordenação do Festival de Teatro na Escola – agraciado com o Prêmio Itaú/UNICEF – Educação e Participação (2009) e reconhecido como o maior projeto de educação teatral do DF. No ano de 2010, organizou e escreveu o livro “Teatro na Escola – Experiências e Olhares”. Neste mesmo ano, passou por um período de estudos em Londres, na Inglaterra, onde fez cursos nas áreas de Direção Teatral (Central School of Speech and Drama) e História da Arte (Central Saint Martins). Em 2011, foi debatedor da Mostra SESC de Teatro, em Anápolis (GO). Atualmente trabalha na realização de seu segundo livro, em que conta e documenta parte da história do teatro brasilense.

José Manoel Sobrinho – Workshop de Arte-Educação – Conceitos e Aplicabilidade:

Coordenador de Cultura do SESC Pernambuco; encenador, professor de teatro; gestor cultural nos setores público, privado, e terceiro setor; curador de festivais, mostras, galerias de arte, casas de espetáculos, seminários e projetos diversos nas áreas de teatro, dança, música, artes visuais e literatura. Na área de teatro participa nos processos de articulação no interior do estado, coordena o programa de teatro do SESC Pernambuco, inclusive no desenvolvimento de grupos e núcleos de pesquisa. Criou a Escola SESC de Teatro e o Curso de Formação de Atores do SESC Pernambuco. Participa do estudo Laboratório de Palhaçaria: uma pesquisa sobre o palhaço brasileiro, desenvolvida pela Companhia 2 em Cena de Teatro e Dança.

Está com os espetáculos À Céu Aberto Circo Pano de Roda Lona Estrelada Boca Calada, de Alexsandro Silva e Viva a Nau Catarineta, de Altimar Pimentel, ambos para ruas. Coordena o Núcleo SESC PE de Teatro para Infância e Juventude.

  • Graduado em LETRAS – Vernáculo, Faculdade Frassinetti do Recife – FAFIRE
Cursos de Aprimoramento, Encontros e Palestras
  • Curso de História      da Arte, pela Universidade Federal de Pernambuco, Centro de Artes e      Comunicação, Departamento de Teoria da Arte, Coordenação de Artes      Plásticas e SESC Nacional (nível de extensão)
  • Jornada      Internacional de Literatura de Passo Fundo – RS, em 2004 – participante em      cursos, palestras, seminários, lançamentos.
  • Festa da Literária      de Paraty – RJ, em 2007 e 2011- participante em cursos, palestras,      seminários, lançamentos.
  • Festa da Literatura      de Porto de Galinhas – PE. em 2007 – participante em cursos, palestras,      seminários, lançamentos.
  • Bienal do Livro do      Rio de Janeiro – RJ, em 2005 – participante em cursos, palestras,      seminários, lançamentos.
  • Jornada de      Literatura do SESC/Alagoas, em 2003 – participante em cursos, palestras,      seminários, lançamentos.
  • Arte-educador, Ator,      Diretor e Professor de Teatro desde 1976.
  • Professor do Curso      Regular de Teatro do SESC/Pernambuco, desde 1982.
  • Coordenador de      Cultura do SESC Pernambuco, desde 1993.
  • Coordenador do Programa      de Literatura do SESC/PE desde 2007.
  • Coordenador da      Subcomissão Nordeste do Prêmio SESC de Literatura – 2008, 2005, 2004, 2003,      2009, 2010 e 2011 e da Comissão Final do Prêmio SESC de Literatura, SESC/Nacional,      em 2006
  • Curador do Goiânia      em Cena, Prefeitura de Goiânia e Universidade Federal de Goiás, 2011.
  • Coordenador do      Natal Triunfo – PE, desde 2006.
  • Supervisor de      Cultura do SESC – Santo Amaro, entre 1984 e 1993
  • Professor de Teatro      do SESC, Santa Rita, Casa Amarela e Santo Amaro no período de 1979 a 1984.
  • Diretor de Cultura      da cidade de Camaragibe no período de 1993 a 1995
  • Vice-Presidente da      Fundação de Cultura, Turismo e Esportes de Camaragibe no período de 1996 a 1997
  • Presidente da      Fundação de Cultura, Turismo e Esportes de Camaragibe no período de 1997 a 2003
  • Consultor nas áreas      de Gestão Cultural, Política Cultural, Teatro, Arte-Educação, Literatura,      Encenação para Teatro e Dança.
  • Encenador de      aproximadamente 100 espetáculos nas áreas de Teatro, Dança e Música.

Joelma Paes – Oficina de Instagram 

• Graduada em Artes Visuais com habilitação em Design Gráfico
FACULDADE CAMBURY – 2006
• MBA em Cinema

Ocupação atual
• FRACTAL FILMES
http://www.fractalfilmes.com.br/

Atuação na Educação
• UNIVERSIDADE FEDERAL DE GOIÁS – 2002
Monitora do laboratório de Fotografia
• LABORATÓRIO DE FOTOGRAFIA – FACULDADE CAMBURY – 2003/2005
Técnica auxiliar
• CURSO TECNOLÓGICO DE FOTOGRAFIA – FACULDADE CAMBURY – 2005
Professora de Fotografia de Eventos para as turmas de Fotografia II e III
• CIRANDA DA ARTE
Cursos e oficinas: Cinema e Educação; Audiovisual com Mídias Portáteis;
• EMPÓRIO SEBRAE-FICA – 2007
• Ministrante da oficina de Produção Audiovisual com Mídias Portáteis
• FESTIVAL DE CINEMA UNIVERSITÁRIO LATINO AMERICANO PERROLOCO/UFG – 2007
Ministrante da oficina de Produção Audiovisual com Mídias Portáteis
• GOIABA ROCK/IGC 2007
Ministrante da oficina de Produção Audiovisual com Mídias Portáteis
• 1ª MOSTRA DE CONHECIMENTO, CULTURA E ARTE e 13ª FEIRA DE CIÊNCIA/SEE – 2008
Ministrante da oficina de Mídias Portáteis
• FESTIVAL DE CINEMA UNIVERSITÁRIO LATINO AMERICANO PERROLOCO/UFG – 2008
Ministrante da oficina de Produção Audiovisual com Mídias Portáteis
• SEMANA MAGNÍFICA/UFG – 2008
Ministrante da oficina de Produção Audiovisual com Mídias Portáteis
• CURSO REALIZAÇÃO AUDIOVISUAL: A CONSTRUÇÃO DO OLHAR – 2008
Ministrante do Curso – professores do Centro de Estudo e Pesquisa Ciranda da Arte
• PENSAR 2008
Ministrante da oficina de Câmera Cotidiana
• 2ª BIENAL DO LIVRO EM GOIÁS – 2009
Ministrante da oficina Mídias Portáteis
• FEIRA DO EMPREENDEDOR 2009
Ministrante da oficina Câmera Cotidiana
• IX FESTIVAL DE ARTES DE GOIAS – Cultura, Arte e Público – 2009
Ministrante da oficina Fotografia com celular
• CIRANDA CULTURAL DO CERRADO 2010
Ministrante da oficina de Mídias Portáteis

 Atuação em Curta-metragens

• CARROSSEL DO AMOR (Dir. Marcus Bessa) – Curtametragem – 15’ – 2005
Assistente de produção
• O SILÊNCIO DO PAI (Dir. Simone Caetano) – Curtametragem – 18’ – 2005
Assistente de produção (pré-produção)
Diretora de fotografia
Assistente de edição de áudio e vídeo
• DIA DE COMPRAS (Dir. Fábio Meira) – Curtametragem – 7’– 2006
Continuista
• CUECAS (Dir. Christian Mariano) – Curtametragem – 20’ – 2006
Diretora de Produção
• ESCADARIA (Dir. Guilherme Mendonça) – Curtametragem – 15´ – 2006
Assistente de produção e Platô
• ÚLTIMA CLAREZA (Dir. Amarildo Pessoa) – Curtametragem – 22’ – 2007
Direção de Fotografia
• MILÍMETROS (Érico Rassi) – Curtametragem – 12’ – 2007
Produção
• ECLÉTICOS CORAÇÕES (Simone Caetano) – Curtametragem – 18’ – 2007
• Direção de Produção
• UM MORTO NA SALA (Robney Bruno) – Curtametragem – 15’ – 2007
Platô
• FRAGMENTOS DE UMA CANÇÃO DE NINAR (Alyne Fratari) – Curtametragem – 17’ – 2008
Assistência de Direção
• QUAL A SUA CANÇÃO? (Erasmo Alcântara) – Espetáculo para DVD – 20’ – 2010
Assistência de Direção
• CAJON (Erasmo Alcântara) – Clipe musical – 12’ – 2010
Assistência de Direção
• PRAZERES (Erasmo Alcântara) – Curtametragem – em produção – 2011
Produção Executiva

Atuação em Eventos – Audiovisual
• 5ª GOIÂNIA MOSTRA CURTAS – 2005
Assistente de produção
• ICUMAM – Instituto de Cultura e Meio Ambiente – 2006
Produção
• CURSO DE FORMAÇÃO PROFISSIONAL DE CINEMA – 2006
Produção
• CINEMA POPULAR – 2006
Assistente de produção
• 6ª GOIÂNIA MOSTRA CURTAS – 2006
Produção
• CURSO DE FORMAÇÃO PROFISSIONAL DE CINEMA – 2007
Monitora Geral
• 3ª MOSTRA DE CINEMA E DIREITOS HUMANOS DA AMÉRICA LATINA – 2008
Assistente de Produção
• SEMINÁRIO CÂMERA COTIDIANA – 2008
Produtora Executiva
• 9ª GOIÂNIA MOSTRA CURTAS – 2009
Assistente de Coordenação de Produção
• 4ª MOSTRA DE CINEMA E DIREITOS HUMANOS DA AMÉRICA DO SUL – 2008
Produção
• SEMINÁRIO ESTADUAL DE EDUCAÇÃO EM DIREITOS HUMANOS – 2009
Produção
• REALIZAÇÃO DO DESBITOLA – Ciclo de debates do Cinema Goiano (2007 a 2009)
Realização
• 10ª GOIÂNIA MOSTRA CURTAS – 2010
Assistente de Coordenação de Produção
• 5ª MOSTRA CINEMA E DIREITOS HUMANOS NA AMÉRICA DO SUL – 2010
Assistente de Produção
• 11ª GOIÂNIA MOSTRA CURTAS – 2011
Assistente de Coordenação de Produção
• 6ª MOSTRA CINEMA E DIREITOS HUMANOS NA AMÉRICA DO SUL – 2011
Assistente de Produção
• CIRCUITO ARTE.MOV (GOIÂNIA) – 2012
Produção local
• CIRCUITO CÂMERA COTIDIANA – 2012
Produção Executiva

 Participação em eventos

• Oficina de Direção: Toni Venturi – 1º FestCine de Goiânia/GO
• II Curso de Cinema – Realização ICUMAM
• 2º Festival Internacional de Mídias Portáteis –Telemig ArteMov – Belo Horizonte/MG
• III Curso de Cinema – Realização ICUMAM
• III Seminário do Ensino de Arte – Centro de Estudo e Pesquisa Ciranda da Arte
• Seminário do Plano Nacional de Cultura – Ministério da Cultura
• Fórum de Produção Cultural – Arte Brasil
• IV Curso de Cinema – Realização ICUMAM
• Semana de Gestão e Políticas Culturais – Observatório Itaú Cultural
• 2ª Conferência Estadual de Cultura – Secretaria de Estado da Cultura
• Oficina Projeto de Transmídia – 14º Festival Internacional de Cinema Ambiental

 

Alexandre Ribondi – Leitura e Interpretação

Um dos diretores pioneiros do teatro brasiliense é o também autor e ator Alexandre Ribondi. Nascido em 1952, no Espírito Santo, Ribondi foi para Brasília em 1968, quando ainda cursava o ensino médio. Na Universidade de Brasília, graduou-se em comunicação social. Autor dos livros “Da Vida dos Pássaros” (2009) e “Na Companhia dos Homens” (1999), Ribondi tem muita intimidade com as palavras. Escrever é para ele mais do que uma obrigação profissional, é uma necessidade, que resulta em textos densos e envolventes. Como o roteiro da peça “Cru”, apresentada no Palco Giratório que cruzará a “Sesc Aldeia Diabo Velho” no dia 27/10/2012.

Para Alexandre Ribondi o ator é o elemento central e de maior importância na composição de um espetáculo. O diretor acredita que uma peça está pronta quando apenas mediante a atuação, sem o acréscimo dos outros elementos artísticos do espetáculo, ela encanta.

Categorias: Uncategorized | Deixe um comentário

Programação Geral da Aldeia

PROGRAMAÇÃO DE ESPETÁCULOS E APRESENTAÇÕES

CORTEJO

Cortejo artístico que contará com a presença de grupos de tradição, folclore, escolas de samba, músicos, atores, artistas circenses e  todos os segmentos culturais, além de bandas marciais que percorrerão o trecho Praça Cívica/ Praça do Bandeirante/Praça Cívica-Avenida Goiás para “anunciar” a chegada da Sesc Aldeia Diabo Velho – Território Livre das Artes. E você é muito bem vindo para participar.

Venha fazer parte dessa história! Venha se juntar ao Sesc nessa empreitada que, desde já, rende tantos bons frutos.

Bem vindos à Aldeia Diabo Velho.

Ela é de todo o povo goiano!

Data: 23/10/2012

Local: Concentração Praça Cívica

Itinerário : Praça Cívica/ Praça do Bandeirante/Praça Cívica-Avenida Goiás

Horário: 09h

“ESTAMIRA – BEIRA DO MUNDO” – Dani Barros/RJ

Data: 23/10

Horário:20h

Local:TEATRO GOIÂNIA

Indicação: 14 anos

Valor do ingresso: R$ 2,00 – Pode ser adquirido em qualquer unidade do Sesc em Goiânia ou Anápolis.

SINOPSE

Uma catadora de lixo, doente mental crônica, com uma percepção do mundo surpreendente e devastadora.

A peça não só é um documentário sobre Estamira, mas também um depoimento pessoal e artístico de Dani Barros, que reconheceu na história da personagem da vida real retratada no filme de Marcos Prado parte da sua experiência pessoal.

O pano de fundo da história é o lixão, porta pela qual adentramos o universo de Estamira. Lá são encontradas cartas, memórias, histórias que não conseguimos jogar fora.

“SEGREDOS” – Zabriskie Teatro/GO

Data: 24/10

Horário:15h

Local:TEATRO ATENEU DOM BOSCO – Alameda dos Buritis, Nº 485 – Setor Oeste – Goiânia-GO

Indicação: Livre

Valor do ingresso: R$ 10,00 inteira, R$ 5,00 meia e R$ 2,00 comerciário

SINOPSE

Neste espetáculo você vai poder conhecer a história do Juca Mole e da Ana Banana por meio de suas coleções!

São muitas caixas e em cada uma há um segredo que ao ser revelado suscita delicadas emoções e provoca ações lúdicas. São certezas, dúvidas, lembranças, cheiros, brinquedos e medos.

A abertura das caixas os transporta para um passado que se transforma em presente – aqui e agora – na relação entre os dois e deles com a plateia.

Ao final, numa grande viagem, eles descobrem que nem todos os segredos podem ser compartilhados. “Há coisas que são muito queridas e que não devem ser divididas” e que fazem parte de uma coleção muito particular: de Segredos.

Segredos foi montado com o apoio da Funarte, por meio do Prêmio Myriam Muniz 2008.

“HISTÓRIA DE GOIÁS NO PICADEIRO” – Circo Laheto/GO

Data: 24/10

Horário: 17h

Local:  CIRCO LAHETO – Parque da Criança – Próximo ao Estádio Serra Dourada

Indicação: Livre

Valor do ingresso: R$ 10,00 inteira, R$ 5,00 meia e R$ 2,00 comerciário

SINOPSE

Concebido a partir de pesquisas feitas sobre o processo de ocupação humana do território goiano, o espetáculo estreado em abril de 2009, História de Goiás no Picadeiro inova ao propor uma leitura em linguagem circense que contempla com destaque, as cinco principais fases históricas da formação e povoamento do estado de Goiás, resgatando a cultura tradicional até a contemporaneidade dos tempos atuais, buscando difundir a memória sociocultural do nosso estado e dos povos que o construíram.

Historia de Goiás no picadeiro, conta a historia do estado de uma forma lúdica e bem humorada. A historia inicia se com o surgimento do mundo, logo depois passando pela chegada dos índios no território goiano com sua cultura e religião, habitado depois pelos ribeirinhos e bandeirantes. A historia passa pelo ciclo do ouro e a sua decadência, período coronelista, fazenda goiana, mostrando símbolos das cidades históricas, ate chegar nos dias de hoje (Goiás contemporâneo), o espetáculo termina com uma linda catira nas pernas de pau. Tudo isso contado através das técnicas tradicionais de circo.

“DÚPLICE” – Rodrigo Cruz e Rodrigo Cunha/GO

Data: 24/10

Horário: 20h

Local:TEATRO GOIÂNIA

Indicação: Livre

Valor do ingresso: R$ 10,00 inteira, R$ 5,00 meia e R$ 2,00 comerciário

SINOPSE

Duas pessoas distintas, dois lugares diferentes.

Situações semelhantes num mesmo instante.

Um e outro, você e outro você,

você e você mesmo.

Dobrado, fingido, forjado.

Do encontro de um bailarino-ator

com um ator-bailarino surgem dois mercadores representando uma mesma mercadoria.

Dois artistas cênicos ‘vendendo’ a mesma cena.

Dois pólos antagônicos e interdependentes.

Duo e duelo.

Com parco aparato tecnológico,

a trama se desvela sustentada pela

cumplicidade e o diálogo corporal

num jogo rítmico e físico, cênico e sonoro.

O palco-ringue é preenchido por gestos e ações, movimentos e sons  que evidenciam

a presença dos intérpretes.

“O OLHO” – Cia Oops/GO

Data: 25/10

Horário: 19h30

Local: Sesc FAIÇALVILLE –  Programação CORTINA ABERTA ESPECIAL

Indicação: 12 anos

Valor do Ingresso: Um litro de leite longa vida – A ser trocado em todas as unidades do Sesc em Goiânia e Anápolis

 

SINOPSE:

Adaptação do Conto “Coração Delator” de Edgar Allan Poe, “Olho” é um espetáculo que busca manter a essência narrativa do conto, mantendo toda a atmosfera “noir”, “policial” e terror que o romântico Allan Poe propõe na maior parte de suas obras. O texto em questão é um conto de crime, gênero que fez Edgar Allan Poe ser considerado o criador do romance policial e um mestre do suspense. Para isto, juntou-se ao texto inicial, trechos de algumas obras de autores como Artaud, Shakespeare e Francis Bacon.

“RETICÊNCIAS” – Teatro GTI/GO

Data: 25/10

Horário: 20h

Local: Teatro Goiânia

Indicação: 14 anos

Valor do ingresso: R$ 10,00 inteira, R$ 5,00 meia e R$ 2,00 comerciário

 

SINOPSE

“Isso é o que foi esquecido há muito tempo”, pensou o dramaturgo Eugênio O’Neill em 1940, enquanto escrevia para a ficção, a sua própria realidade. A realidade de sua própria família. Esses são personagens insurgentes que navegam nas mãos de Morfeu e Dionísio, entre simulacros e memórias,como imprudentes e incompletos, como todos no mundo.

Em seu paradigma, a família é dilacerada. Os membros nunca poderia reconhecer seu “papel” e como fantasmas perdido. Jaime, Mary, Júnior, Ed e Catarina viajam até à noite, entre a névoa do sono inebriante, onde apenas o personagem-dramaturgo relembra o esquecido há tempos e ai começa sua jornada de reconciliação consigo.

É um espetáculo que apresenta a realidade do modelo de família, o contraste de valores entre o álcool permitido e drogas proibidas, os conflitos entre membros de uma família, afogando-se em lembranças de fraquezas humanas.

Esses ingredientes formam um quadro clínico que apresentava uma série de estados emocionais, tais como alucinações mentais, ironia, raiva, compaixão, arrependimento, inveja, materialidade, compreensão, perdão e amor.

“ENTREPARTIDAS” – Teatro Concreto/DF

Data: 26/10

Horário: 18h

Local de saída: Teatro Ateneu Dom Bosco- Espetáculo Itinerante – Alameda dos Buritis, Nº 485 – Setor Oeste – Goiânia-GO

Indicação: 16 anos

Valor do ingresso: R$ 10,00 inteira, R$ 5,00 meia e R$ 2,00 comerciário

 

SINOPSE

Início da noite, a cidade se move como um complexo organismo. É hora do embarque! O público toma um

ônibus e viaja pelas ruas de Goiânia onde conhece diversos personagens que se equilibram no fio do tempo

e nos lembram que a vida se realiza no encontro com o outro e o instante é agora. Um espetáculo que fala,

sobretudo, daquilo que é efêmero, chegadas e partidas, saudades, desejos, possibilidades, vida e morte.

A viagem pela cidade como pretexto para viajar pelas ruas de si mesmo.

“BOI” – Guido Campos/GO

Data: 26/10

Horário:20h

Local:TEATRO ATENEU DOM BOSCO – Alameda dos Buritis, Nº 485 – Setor Oeste – Goiânia-GO

Indicação: 16 anos

Valor do ingresso: R$ 10,00 inteira, R$ 5,00 meia e R$ 2,00 comerciário

 

SINOPSE

O monólogo “Boi” foi escrito especialmente para o ator Guido Campos Correa, pelo dramaturgo Miguel Jorge.  Trata-se da estória de Zé Argemiro, que, entre suas brincadeiras de menino da roça, tem como favorita a de montar na garupa do boi Dourado. Diferentemente da vida normal que levam os outros meninos da sua idade, Argemiro prefere a companhia dos bois, com os quais passa horas conversando, mergulhando, inclusive, em sentimentos de profunda dor e tristeza, quando algum deles morre. Tal particularidade começa a preocupar sua mãe, Maria, e, assim que ele cresce, ela trata logo de arranjar-lhe um casamento. Zé Argemiro, contudo, só pensa em tomar banho de rio com o boi Dourado, coçar seu couro e acolher em seu colo a cabeça daquele que passou a ser, há muito tempo, seu melhor amigo. Cedendo aos apelos de sua mãe, Argemiro decide casar-se com Das Dores. Entretanto, pouco tempo depois do casamento, Das Dores põe-se a reclamar de que o boi Dourado recebe mais carinho e atenção que ela. Tal situação agrava-se cada vez mais, até que, enciumada e cheia de ódio, Das Dores ameaça matar o boi Dourado. Sua decisão afeta profundamente Argemiro, desencadeando nele inesperada reação.

ESPETACULO:  “Circo Só” – Tem sim Sinhô/Anápolis – GO

Data: 27/10

Horário: 10h

Local: Anexo Sesc Rua  19 – Rua 19 nº 400, Centro Goiânia

Indicação: Livre

Entrada Franca

 

Sinopse:

“O Circo quase só” é um espetáculo inspirado na cultura popular brasileira. É mágico, simples e belo, reúne cenas tradicionais de circo (malabares, monociclo, cospe fogo, mágicas, cenas de palhaço e perna de pau); e músicas populares (cantigas de circo e roda). Em um circo sem lona, o Palhaço Siriguela, com suas brincadeiras singelas, atrapalhadas e encantadoras, se transforma em um malabarista, em um monociclista, em um mágico; em um palhaço perna-de-pau; em um engolidor de fogo; dá vida a bonecos e canta, dança e brinca com o público, acompanhado de seu parceiro Palhaço Sucata, vai divertir o publico com cenas tradicionais de circo e bonecos populares.

ESPETACULO: “ENTREPARTIDAS” – Teatro Concreto/DF

Data: 27/10

Horário: 18h

Local:  Local de saída: Anexo Sesc Rua  19 – Rua 19 nº 400, Centro Goiânia- – Espetáculo Itinerante

Indicação: 16 anos

Valor do ingresso: R$ 10,00 inteira, R$ 5,00 meia e R$ 2,00 comerciário

 

SINOPSE

É dia, a cidade se move como um complexo organismo. É hora do embarque! O público toma um

ônibus e viaja pelas ruas de Goiânia onde conhece diversos personagens que se equilibram no fio do tempo

e nos lembram que a vida se realiza no encontro com o outro e o instante é agora. Um espetáculo que fala,

sobretudo, daquilo que é efêmero, chegadas e partidas, saudades, desejos, possibilidades, vida e morte.

A viagem pela cidade como pretexto para viajar pelas ruas de si mesmo.

ESPETACULO – “A VIAGEM DO BARQUINHO” – Grupo teatral Trem de Doido/Porangatu – GO

Data: 27/10

Horário: 15h

Local:TEATRO ATENEU DOM BOSCO

Indicação: Livre

Valor do ingresso: R$ 10,00 inteira, R$ 5,00 meia e R$ 2,00 comerciário

 

SINOPSE

A história começa assim… um menino que sai a procura de seu barquinho de papel.

No percurso ele encontra uma lavadeira aventureira e partem em direção ao mar pelo caminho do rio. Vários personagens aparecem, um sapo, um pirilampo, um sol, dois fantásticos cavaleiros, o sonho, a princesa. A peça fala aos pequenos e aos adultos sobre o desenrolar da vida, o processo de amadurecimento, a transitoriedade da vida e a liberdade. Em linguagem alegórica trata de valores muito caros ao ser humano: a amizade, carinho e amor e sobre o destino dos homens, que não pode ser outro senão o da luta pela liberdade. Com direção de Altair de Souza o espetáculo é um misto de poesia e encantamento, agradando tanto a adultos quanto as crianças.

ESPETACULO  “A PRINCESA DO CABELO RUPIADO” – Grupo Faces e Facetas /GO

Data: 27/10

Horário: 15h30

Local: Sesc FAIÇALVILLE –  Programação CORTINA ABERTA

Indicação: livre

Valor do Ingresso: Um litro de leite longa vida – A ser trocado em todas as unidades do Sesc em Goiânia e Anápolis

 

Sinopse

Baseada no conto Couro de Piolho de Luiz Câmara Cascudo, A Princesa do Cabelo Rupiado, escrita por Mônica Medeiros,é uma adaptação que encanta e faz rir. A história se passa no nordeste, em uma fazenda. Com muita comédia a peça conta como Princesa, filha de Coronel Meu Rei luta para manter seu cabelo arrepiado. A trama se desenvolve quando sua Criada, Maria D´Guia, encontra um piolho em sua cabeça. A princesa passa a criar o inseto. Por crescer muito o Coronel acaba por matá-lo, arrancando-lhe o couro.

ESPETÁCULO  “AMOR POR ANEXINS” – Grupo Guará/Goiânia – GO

Data: 27/10

Horário: 17h

Local: Anexo Sesc Rua  19 – Rua 19 nº 400, Centro Goiânia

Indicação: Livre

Entrada Franca

 

SINOPSE

A peça mostra a história de Isaías e Inês. Ele é um senhor que está louco para casar-se e vive atrás dela propondo casamento. Ela, senhora distinta, viúva e costureira por profissão. Para desposar a viúva recatada, escreve-lhe cartas contando suas intenções, e, destaca que são as melhores possíveis e espera dela uma reposta.

O espetáculo se desenvolve através de um elaborado jogo de palavras e ditados populares.

O enredo apresenta o jogo daqueles que querem encontrar seu par amoroso e com isso encontrarem um motivo existencial através do casamento.

ESPETACULO-  “CRU” – Cia Plágio/DF – PROGRAMAÇÃO  PALCO GIRATÓRIO

Data: 27/10

Horário: 20h30

Local:TEATRO MADRE ESPERANÇA – Avenida Contorno, nº 63 – Centro (Em frente ao Parque Mutirama)

Indicação: 16 anos

Valor do ingresso: R$ 10,00 inteira, R$ 5,00 meia e R$ 2,00 comerciário

 

SINOPSE

O espetáculo “Cru” tem como cenário um açougue de beira de estrada de uma cidade do interior do Brasil. Cru narra a história de Cunha, um jagunço, e sua amiga de infância, o travesti Frutinha – que é, na verdade, a dona do açougue. Um forasteiro de nome Zé, vindo de Brasília, chega à localidade à procura de Cunha, de quem ouviu falar ser competente no que faz. Frutinha tenta arrancar o verdadeiro motivo da chegada de Zé, mas não consegue descobrir o segredo bem guardado. Finalmente, Zé e Cunha se encontram. Observados permanentemente por Frutinha, os dois acertam os detalhes do serviço a ser contratado. Durante a conversa que têm, lembranças, memórias e antigas dívidas vêm à tona, para desaguar num final que surpreende, pela violência e pela surpresa que provoca.

ESCAMBO DAS LETRAS – Das 9h às 16h40

Local: Anexo Sesc Rua 19 – Rua 19, Nº 400 – Centro.

Cena Curta “ Terreiro”

Direção. Thaise Monteiro – Cia de Artes

Data: 27/10

Horário: 9h

Poemas de Cora Coralina

Direção: Samuel Baldani – Grupo Guará

Data: 27/10

Horário: 9h20

Troca de livros , gibis,revistas, filmes, CDs e Vinis*

Data: 27/10

Horário: 9h30

Poesia Encenada de Fernando Pessoa – “Aniversario”

Direção: Allan Santana – Grupo Panos de Teatro

Data: 27/10

Horário: 9h40

Intervenção :Literatura e Circo – Coletivo Independente de Teatro Contemporâneo ( CITEC)

Data: 27/10

Horário: 9h50

Historia Inventada

Data: 27/10

Horário: 13 h

Troca de livros , gibis,revistas, filmes, CDs e Vinis*

Data: 27/10

Horário: 13h20

Contação de historia –  O Sapo banguela -Izaura Franco

Data: 27/10

Horário: 13h30

Eu que Invento

Data: 27/10

Horário: 14h20

Troca de livros , gibis,revistas, filmes, CDs e Vinis*

Data: 27/10

Horário: 14h40

Contação  de Causo e Historias de Goiás Bariani Ortêncio /Ostecrino Lacerda

Data: 27/10

Horário: 15h

Lendo a desordem – Textos de Clarice Lispector

Data: 27/10       

Horário:16h

Troca de livros , gibis,revistas, filmes, CDs e Vinis*

Data: 27/10

Horário: 16h30

Eu que invento – Criação escrita de historias a partir de livros sem texto

Data: 27/10

Horário:16h40

Espaços temáticos para leitura: Impróprio para menores , espaços zen e sala do terror

Data: 27/10

Horário:09h as 16h40

INACABADO – O TEATRO E A CIDADE

Exibição do filme “Inacabado – O Teatro e a Cidade”.

Direção de Dalton Costa, Roteiro de Dalton Costa e Vivianne Fleury, Produção Vivianne Fleury,Direção de Arte de Shell Júnior, Direção de Fotografia de Luiz Cláudio Melo e trilha sonora do grupo Último Tipo.

 

Data: 27/10

Horário: 18h

Local: Anexo Sesc Rua  19 – Rua 19 nº 400, Centro Goiânia – Sala Multiuso

Indicação: Livre

Entrada Franca

 

*A troca será intermediada por um leiloeiro

*A qualidade e integridade do material são  de responsabilidade de quem estiver trocando

*A troca será um por um independente de ser coleção ou item

AÇÕES FORMATIVAS:

 

OFICINA DE CRITICA TEATRAL

Oficineiro: Glauber Coradesqui – DF

 

Data: 20 de outubro de 2012

Horário: 14h às 19h

Local: Casa Anexo Sesc Rua 19

Endereço: Rua 19 nº 400, Centro – Goiânia.

A proposta da oficina é criar um espaço instigante de resgate e pensamento da crítica teatral diante das novas demandas do teatro contemporâneo. O participante será convidado a refletir sobre o papel da crítica (antes e hoje) e sobre suas possíveis relações com a obra, o espectador e o artista por meio de exercícios teóricos e práticos. Buscaremos detectar as características de críticas de diversos períodos para, em seguida, realizar uma produção escrita a partir de uma obra artística comum.

OFICINA DE INSTAGRAM

Oficineira: Joelma Paes – GO

Data: 20 de outubro de 2012

Horário: 14h às 19h

Local: Casa Anexo SESC Rua 19

Endereço: Rua 19 nº 400, Centro – Goiânia.

Usando o aplicativo Instagram como ferramenta, a oficina pretende estimular o exercício do livre olhar para o cotidiano, a cidade e os costumes, tendo como foco a presença do Diabo Velho em nossa cultura até os dias de hoje.

Obs: Os participantes devem trazer smartphone já com o aplicativo instalado

OFICINA LEITURA E INTREPRETAÇÃO – Programação Palco Giratório
Ministrante: Alexandre Ribondi – DF
Data: 26/10/2012
Horário: 14 as 20 horas
Local: Casa Anexo SESC Rua 19                 

Endereço: Rua 19 nº 400, Centro – Goiânia.

A oficina pretende, a partir de textos de teatro, trabalhar os primeiros passos para o entendimento e a construção da personagem e seu lugar dentro do espetáculo.

WORKSHOP DE ARTE EDUCAÇÃO – CONCEITOS E APLICABILIDADE

Ministrante: José Manoel Sobrinho – Coordenador de Cultura/Sesc-Pernambuco

Data: 27 de outubro de 2012

Horário: 09h às 13h

Local: Auditório do Centro Educacional SESC Cidadania

Endereço: Rua 197, esq. Av. C198 e Rua C 224- Jardim America

Diversas escolas e instituições tem trabalhado com as linguagens artísticas e o ensino da arte. Mas efetivamente, o que é a Arte-Educação e qual a melhor forma de aplicá-la em sala de aula? Para abordar este tema,  através de um diálogo validado pela sua experiência na área, convidamos o  Sr. José Manoel Sobrinho – Ator, Diretor, Arte-Educador e Coordenador de Cultura do Sesc Pernambuco para um Workshop que promete ser esclarecedor.

(Direito a certificado)

INSCRIÇÕES: www.sescgo.com.br

Os interessados devem preencher a ficha de inscrição no site, imprimir e pagar em qualquer unidade do SESC Goiânia e Anápolis.

TAXA DE INSCRIÇÃO – R$5,00 – Comerciários/ Dependentes *

R$ 10,00 – Conveniados e Artistas com Carteira de Ordem

R$ 30,00 – Comunidade

*para inscrição no Workshop de Arte Educação – conceitos e aplicabilidades, professores e estudantes mediante comprovação – pagam R$5,00 na taxa de inscrição

INFORMAÇÕES : 3221-0693/0697

Visite o blog: www.sescaldeiadiabovelho.wordpress.com

 

Categorias: Uncategorized | Deixe um comentário

A todos os artistas goianos!

É com muito prazer que anunciamos a realização da Sesc  Aldeia Diabo Velho, no período de 23 a 27/10/2012.

 A Aldeia é uma mostra de arte que pretende se tornar uma realização anual. Procuraremos a cada ano ampliar a participação de grupos, coletivos culturais e artistas de forma a contribuir com a fruição e o fomento da arte local. A Aldeia pretende, ainda, ser um espaço para ações formativas e apresentação de trabalhos de linguagens alternativas, além de facilitar o debate e a reflexão.

O Sesc quer contribuir com a economia criativa e, aliado a diversas outras ações já em andamento, se propõe a criar um Território Livre das Artes que incentive a produção e ajude a diversificar o campo de ação desses grupos, coletivos e artistas.

Essa é a primeira Aldeia e contamos com a presença, participação e apoio de todos os artistas de Goiás no sentido de fortalecer essa ação do Sesc de forma a mostrarmos sua importância e relevância.

O Sesc acredita nos movimentos culturais e precisa da parceria de todos vocês! Mesmo os grupos que não estiverem participando ativamente nesse ano, pode nos ajudar com sua presença, sua participação e, claro, com suas sugestões para os próximos anos.

Venha fazer parte dessa história! Venha se juntar ao Sesc nessa empreitada que, desde já, rende tantos bons frutos para nosso povo e nossa classe!

Bem vindos à Aldeia Diabo Velho.

Ela é de todo o povo goiano. Ele é de todos os artistas!

Acompanhe nossa programação, participe das oficinas e debates. Poste no Facebook, no Twitter e convide seus amigos!

 #VemGente!

Categorias: Uncategorized | Deixe um comentário

Por que Diabo Velho?

Por que “Aldeia”?

Aldeia é um conceito de territorialidade que conjuga espaço, desenvolvimento, comunidade e mercado de bens culturais. A conceituação é inspirada numa passagem de Maffesoli (2001,99) quando se refere à cidade para falar sobre o aspecto dupla vida: “O espaço original quer se trate de um país, uma cidade, uma aldeia, um bairro, uma casa, ou até, mais simplesmente, um território simbólico, tem sempre a figura de um refúgio fechado a partir do qual se pode criar o sonho da vida”. A ideia movente é articular o intercâmbio nacional de mostras, eventos, acontecimentos culturais realizados pelo Sesc em todo o Brasil. Construir linhas rizomáticas de difusão tanto de processos e resultados artísticos, quanto de estratégicas de gestão e interlocução com as comunidades. Aldeias são acontecimentos estéticos da cotidianidade. Arte e Cultura como vontade de vida. Propulsão políticas do desejo.”

(Extraído do site www.sescmatogrosso.com.br)

Logo, Aldeia é um conceito que pretende agregar as expressões da cultura e as manifestações artísticas em um mesmo território simbólico para a concentração de ideias, trocas de experiências, fomento e difusão dessas manifestações.

Por que “Diabo Velho”?

A ocupação do Estado de Goiás iniciou nas primeiras décadas do século XVIII, com as expedições de bandeirantes explorando as minas de ouro. Quando a bandeira do paulista Bartolomeu Bueno da Silva (pai), chegou a Goiás, estas terras já eram conhecidas. “No fim do século XVII, o território de Goiás era suficientemente conhecido, tanto em São Paulo como em Belém. Os caminhos de penetração se achavam descritos nos roteiros que corriam de mão em mão, e os rumores sobre suas riquezas auríferas não faziam senão avolumar-se, apesar do limitado êxito das Bandeiras neste aspecto”. (Palacin, 1994). Fazia parte desta bandeira o filho de Bartolomeu Bueno da Silva, com o mesmo nome do pai.

Várias expedições comandadas pelos bandeirantes estiveram em terras goianas, mas nem bandeirantes nem jesuítas vinham para se fixar em Goiás, diferentemente de Bartolomeu Bueno da Silva, pai, considerado por isso o descobridor de Goiás. Cego de um olho pode vir daí o apelido de “Anhanguera”, de origem e significado discutido. No entanto, reza o imaginário que o bandeirante ameaçou atear fogo ao rio se os índios não dessem o ouro que ele queria; para demonstrar seu poder, ateou fogo em uma bacia com aguardente. Em função dessa atitude, os índios o chamaram de Anhanguera, que significa “Espírito maligno” ou “Diabo Velho”. De origem tupi, decorre de anhanga, “ser maligno” e uera, “o velho, o que já foi”.

Com o tempo, a história, as lendas e os simbolismos gerados por esse controverso personagem, foram sendo esquecidos pelo povo goiano. De alguma forma, palavras como “Anhanguera” e “Rio Vermelho” começaram a ser utilizadas em diversos espaços, lojas, entidades… E as pessoas acabaram por se acostumar com elas e, consequentemente, tornando essas palavras comuns ao seu cotidiano.

Mas Bartolomeu Bueno é merecedor de homenagens? Será que o povo goiano se lembra que foi ele quem dizimou um número absurdo de índios que viviam na região? Em uma das versões contraditórias do “Diabo Velho”, ele teria matado tantos índios que, após jogar os corpos ao rio, eram tantos que acabaram tornando as águas vermelhas originando o tão homenageado Rio Vermelho.

Partindo do princípio de que, grosso modo, o que Bartolomeu fez foi suprimir a cultura indígena já presente na região, suprimir seus costumes, suas raízes e impor através da força bruta a cultura sanguinária e violenta que vinha sendo disseminada através dos desbravadores das bandeiras, ao nomear sua aldeia, a Regional do Sesc em Goiás, a entidade pretende não homenagear mas levantar questionamentos, rememorar a história, lançar olhar sobre as heranças culturais que marcaram nosso povo de tal forma que ainda procuramos por nossa identidade indígina-negro-branco.

O Diabo Velho pode ser ou não digno de homenagens. Isso é questionável.

Mas a importância desse ser tão polêmico e quase mítico na constituição de nossa identidade é absoluta!

“Só a Antropofagia nos une.

Socialmente.

Economicamente.

Filosoficamente.

Única lei do mundo. Expressão mascarada de todos os individualismos, de todos os coletivismos. De todas as religiões. De todos os tratados de paz.

Tupi, or not tupi that is the question.

(…)

Só me interessa o que não é meu. Lei do homem. Lei do antropófago.

(…)

Foi porque nunca tivemos gramáticas, nem coleções de velhos vegetais. E nunca soubemos o que era urbano, suburbano, fronteiriço e continental. Preguiçosos no mapa-múndi do Brasil.

Contra todos os importadores de consciência enlatada. A existência palpável da vida. (…)

Queremos a Revolução Caraíba. Maior que a Revolução Francesa. A unificação de todas as revoltas eficazes na direção do homem. (…)

(…)

Nunca fomos catequizados. Fizemos foi Carnaval. O índio vestido de senador do Império. Fingindo de Pitt. Ou figurando nas óperas de Alencar cheio de bons sentimentos portugueses.

Já tínhamos o comunismo. Já tínhamos a língua surrealista. A idade de ouro.

(…)

“Antes dos portugueses descobrirem o Brasil, o Brasil tinha descoberto a felicidade”

“OSWALD DE ANDRADE Em Piratininga Ano 374 da Deglutição do Bispo Sardinha.” (Revista de Antropofagia, Ano 1, No. 1, maio de 1928.)

Categorias: Uncategorized | Deixe um comentário

Sesc Aldeia Diabo Velho vem aí!

Vem aí o Sesc Aldeia Diabo Velho – Território livre das artes.

Uma mostra que irá englobar: debates, workshops, oficinas, exposições, espetáculos , intervenções artísticas, escambo das letras, performances, mostra de filmes e muitas surpresas…

E essa super programação será aberta no dia 23 de outubro com um cortejo artístico por Goiânia. Convidamos todos os grupos de tradição, folclore, escolas de samba, músicos, atores, artistas circenses, grupos de manifestações culturais religiosas e todos os segmentos culturais para participarem do cortejo. Os interessados devem entrar em contato pelo fone: 62  3221-0693 /0697 

Será um prazer tê-los conosco!

Categorias: Uncategorized | Deixe um comentário

Materiais de Divulgação

  

Categorias: Uncategorized | Deixe um comentário

Ficha de inscrições para as oficinas

Para se inscrever nas oficinas  do Sesc Aldeia Diabo Velho é preciso imprimir a ficha de inscrição, preenchê-la, e pagar a inscrição nas Unidades do Sesc em Goiânia ou em Anápolis até o dia 18 de outubro.

A taxa de inscrição é:
R$ 5 comerciários e dependentes
R$ 10 conveniados e artistas com carteira da ordem
R$ 30 comunidade

Oficinas:

Oficina de Crítica Teatral – Clique aqui para preencher e imprimir a ficha
Data: 20 de outubro de 2012
Horário: 14h às 19h
Local: Casa Anexo SESC Rua 19
Endereço: Rua 19 nº 400, Centro – Goiânia (GO).

A proposta da oficina é criar um espaço instigante de resgate e pensamento da crítica teatral diante das novas demandas do teatro contemporâneo. O participante será convidado a refletir sobre o papel da crítica (antes e hoje) e sobre suas possíveis relações com a obra, o espectador e o artista por meio de exercícios teóricos e práticos. Buscaremos detectar as características de críticas de diversos períodos para, em seguida, realizar uma produção escrita a partir de uma obra artística comum.

Oficina de Instagram – Clique aqui para preencher e imprimir a ficha
Data: 20 de outubro de 2012
Horário: 14h às 19h
Local: Casa Anexo SESC Rua 19
Endereço: Rua 19 nº 400, Centro – Goiânia.

Usando o aplicativo Instagram como ferramenta, a oficina pretende estimular o exercício do livre olhar para o cotidiano, a cidade e os costumes, tendo como foco a presença do Diabo Velho em nossa cultura até os dias de hoje.
OBS: os participantes devem trazer seus smartphones já com o aplicativo instalado

Workshop de Arte Educação – Conceitos e aplicabilidades –  – Clique aqui para preencher e imprimir a ficha
Data: 27 de outubro de 2012
Horário: 09h às 13h
Local: Auditório do Centro Educacional SESC Cidadania
Endereço: Rua 197, esq. Av. C198 e Rua C 224- Jardim America
* professores e estudantes  pagam R$ 5 (mediante comprovação)

Diversas escolas e instituições tem trabalhado com as linguagens artísticas e o ensino da arte. Mas efetivamente, o que é a Arte-Educação e qual a melhor forma de aplicá-la em sala de aula? O Ator, Diretor, Arte-Educador e Coordenador Geral de Cultura do Sesc-Pernanbuco, José Manoel Sobrinho, com vasta experiência na área, irá ministrar um esclarecedor workshop sobre o tema.

Oficina Leitura e Interpretação – Programação Palco Giratório – Clique aqui para preencher e imprimir a ficha
Ministrante: Alexandre Ribondi – DF
Data: 26/10/2012
Horário: 14h às 20 horas
Casa Anexo SESC Rua 19
Endereço: Anexo SESC Rua 19 nº400- Centro

Os ministrastes pretendem, a partir de textos de teatro, trabalhar os primeiros passos para o entendimento e a construção da personagem e seu lugar dentro do espetáculo.

Informações : 3221-0693/0697

Categorias: Uncategorized | Deixe um comentário

Onde comprar meu ingresso?

Os ingressos podem ser adquiridos em qualquer unidade do Sesc em Goiânia ou Anápolis.

Os ingressos custam:

R$ 10,00 inteira

R$ 5,00 meia

R$ 2,00 comercíarios

O espetáculo Estamira – Beira do mundo tem preço único de R$ 2,00

Alguns espetáculos tem entrada franca e os espetáculos das Edições Especiais do Cortina Aberta custam um litro de leite longa vida.

(Qualquer dúvida, os valores individuais estão listados no item Programação Geral bem abaixo de cada espetáculo)

Endereços das unidade executivas do Sesc:
 
GOIÂNIA SESC RUA 19
Endereço: Rua 19, nº. 260 – Centro
CEP: 74030-090 – Goiânia / Goiás.
Telefone: (062) 3221-0600
E-mail: SESC_rua19@sescgo.com.br
Horário de Atendimento: 7h30 às 19h (segunda a sexta-feira)

 SESC UNIVERSITÁRIO
Endereço: Avenida Universitária, nº 1.749 – Setor Universitário
CEP: 74610-100 – Goiânia / Goiás.
Telefones: (062) 3522-6100
E-mail: sesc­_universitário@sescgo.com.br
Horário de atendimento: Segunda à Sexta – 8h às 20h
Sábados, domingos e feriados – 8h às 14h

SESC CAMPINAS
Endereço: – Avenida Rio Grande do Sul, nº 123 – Setor Campinas
Telefones: (062) 3522-6400 / 3522-6405
CEP: 74520-070
E-mail: sesc_campinas@sescgo.com.br
Horários de Atendimento: 7h às 21h (segunda a sexta-feira)
8h às 13h (sábado)

SESC FAIÇALVILLE
Endereço: Avenida Ipanema Qd. 234/236, nº. 1.600 – Setor Faiçalville
CEP: 74350-010- Goiânia / Goiás.
Telefone: (062) 3522-6300/ 3522-6330 / 3522-6331 / 3522-6333
E-mail: sesc_faicalville@sescgo.com.br
Horário de funcionamento: 6h às 21h (segunda a sexta-feira) 9h às 18h (sábados, domingos e feriados).

 CENTRO EDUCACIONAL SESC CIDADANIA
Endereço: Rua C197, Esq. Av. C198 e Rua C224 – Jardim América
CEP:74270-030 – Goiânia / Goiás.
Telefones: (062) 3250-8000 / 3250-8052 / 3250-8053 / 3250-8054
Site: http://www.sesccidadania.com.br / sesc_cidadania@sescgo.com.br
Horários de Atendimento: Educação Básica – 7h às 18h (segunda a sexta).
DFE – 18h às 20h30m (segunda a sexta-feira). Educação Continuada – 8h às 21h (segunda a sexta- feira) e 8h às 12h (sábados)

ANÁPOLIS

SESC ANÁPOLIS
Endereço: Avenida Santos Dumont / Esquina com Zeca Louza s/n – Bairro Jundiaí
CEP: 75110-180 – Anápolis / Goiás.
Telefones: (62) 3902-6900 / 3902-6901
E-mail: sesc_anapolis@sescgo.com.br
Horários de Atendimento: 7h às 21h (segunda a sexta-feira)
8h às 17h (sábados, domingos e feriados)

Categorias: Uncategorized | 2 Comentários

Blog no WordPress.com.